Conheça os 8 principais lançamentos de carros 2020

14 minutos para ler

Sem sombra de dúvidas, o mercado automotivo reúne algumas das principais maravilhas da engenharia moderna. Por conta disso, é sempre interessante conhecer as novas tendências, identificando o que há no futuro da mobilidade urbana. Por conta disso, elaboramos este post especial sobre o tema!

O nosso objetivo é elencar os maiores lançamentos de carros em 2020, destacando suas características, tecnologias, inovações e propostas. Para tanto, segmentamos este material em três partes, em que explicamos como acompanhar as novidades desse universo, quais são os novos modelos e, então, as principais tendências para o futuro desse mercado.

Não perca a chance de saber o que as melhores marcas de luxo têm feito para conquistar o seu público.

Acompanhe as novidades do mercado

Para muitos dos nossos leitores, existe uma dúvida em comum: como saber desses lançamentos antes que eles aconteçam? Bem, a melhor resposta para isso está justamente no modelo de marketing adotado pelas fabricantes.

Muito antes de lançar o modelo no mercado, as montadoras já trabalham com a imagem do produto em eventos anteriores. Esse é o propósito dos Salões dos Automóveis, que são feiras globais que reúnem as principais marcas em grandes capitais, aproveitando toda a visibilidade de público para expor suas novas apostas para o mercado.

Da forma como percebemos, existem 7 salões que definem os rumos do setor. Conheça:

Salão do Automóvel de Frankfurt

Não por acaso, o evento alemão é considerado a maior exposição do mundo, contabilizando mais de 1 milhão de visitantes.

Por tamanho destaque, o Salão de Frankfurt se permite algumas peculiaridades, como o fato de ser realizado ano sim e ano não. Algo semelhante acontece com o tipo de veículo em exposição, com modelos de passeio em anos ímpares e comerciais nos pares.

O evento é uma aposta certa para quem deseja descobrir as principais novidades do mercado em todas as suas esferas, sejam veículos esportivos, discretos ou hiper carros.

Salão do Automóvel de São Paulo

O evento em São Paulo também atrai atenção global, mas por um ponto de vista comercial. O mercado automotivo brasileiro é super atrativo — o que justifica esse ser o 4º maior salão do mundo.

No entanto, o evento não apresenta hiper carros. Diferente dos salões europeus, a abordagem é mais comercial do que entusiasta, com montadoras de escala como Ford, Volkswagen e afins aproveitando a visibilidade para lançar seus modelos mais requisitados, sejam eles globais ou exclusivos aos países emergentes da América Latina.

Salão do Automóvel de Genebra

Ainda que a Suíça não tenha nenhuma montadora nacional, é justamente em Genebra que acontecem os lançamentos mais hiperbólicos de todo o mercado. A visita ao evento é uma garantia de que você presenciará novos super e hiper esportivos de montadoras como Ferrari, Bugatti e Porsche.

Salão do Automóvel de Paris

O salão de Paris reveza sua exposição com Frankfurt. No entanto, o evento parisiense tem uma pegada diferente, pois é palco para as principais obras de arte das montadoras francesas, como Peugeot, Renault e Citröen.

Esse é um salão que prioriza estética acima de qualquer outra coisa, sendo a principal referência na apresentação de modelos de alto luxo e em novidades tecnológicas de conforto e comodidade para os compradores.

O salão também exibe modelos clássicos restaurados, em mais uma homenagem ao design e sua importância.

Salão do Automóvel de Tóquio

Tecnologia absoluta. Entre todos os listados, o salão japonês é o mais mirabolante de todos, sendo um terreno fértil para que empresas como Nissan, Mitsubishi, Honda, Toyota impactem o mundo com predições do que pode ser o futuro.

Por conta desse DNA de vanguarda, o evento de Tóquio é o que apresenta o maior número de protótipos e conceitos — ou seja, aqueles veículos que não estão prontos para serem lançados ao mercado, mas assim como um farol, indicam a direção para qual o setor deve caminhar no futuro.

Salão do Automóvel de Detroit

Assim como o salão de São Paulo, o evento de Detroit tem uma abordagem fundamentalmente comercial. A maioria dos modelos é exclusiva ao mercado do continente norte-americano, com a apresentação em massa de grandes SUVs, caminhonetes e sedans.

Salão do Automóvel de Xangai

Chegamos na alternativa mais curiosa de todas. O salão chinês combina as características de todos os outros eventos.

Primeiro, o fator comercial, pelo imenso público consumidor desse país. Em seguida, o elemento tecnologia — uma bandeira cada vez mais vinculada ao imaginário chinês. Por último, os elementos de estética em engenharia.

Com um mercado cada vez mais atrativo, as montadoras europeias têm investido pesado na região, fazendo com que os modelos sejam cada vez mais globais e atraentes para o mercado ocidental. Por isso, não é difícil imaginar que esse salão se torne o polo para o futuro do desenvolvimento automotivo.

Os principais lançamentos de carros 2020

Agora que você sabe como e onde acompanhar as novidades do setor, é momento de conhecer os lançamentos que vão chegar no mercado neste novo ano. Dê uma olhada:

1. Audi e-tron

Inaugurando a lista, temos o primeiro utilitário elétrico já fabricado pela Audi. Em aparência, o SUV ganha muito de seus irmãos, com uma carroceria intermediária entre o Q5 e o Q7. A expectativa é para que ele desembarque no Brasil com duas versões.

Focado na eficiência energética, o e-tron dispensa retrovisores, os substituindo por uma pequena haste que contém câmeras nas extremidades. Com isso, a Audi melhora o coeficiente aerodinâmico, diminuindo o arrasto do modelo. Além disso, a montadora também oferecerá aos proprietários um carregador exclusivo para a utilização residencial.

Principais estimativas sobre o seu lançamento:

  • faixa de preço estimada entre R$ 459.990 e R$ 499.990;
  • período de lançamento no primeiro semestre de 2020;
  • motorização de 408 cv realizando 0 a 100 km/h em 5,7 segundos.

2. Audi Q3 Sportback

Seguindo a esteira das argolas alemãs, temos o segundo Audi da lista, que não por acaso, também é um SUV. Em nossa visão, esse é um lançamento que não vai inovar em méritos de tecnologia, mas sim de design. Até porque o Q3 Sportback será uma variante coupé do já consagrado Q3.

Para quem nunca viu uma imagem do modelo, da frente até o meio, o modelo é super parecido com o Q3 tradicional. A diferença acontece no último terço da carroceria, em que o teto cai suavemente até se mesclar com a tampa do porta-malas, atingindo a estética de um coupé.

O novo modelo tem o objetivo de alcançar um público cada vez mais despojado para a sua linha de utilitários. O Q3 Sportback conservará o mesmo DNA mecânico do irmão convencional, com as clássicas motorizações turbo a diesel para o mercado europeu e a gasolina aqui no Brasil.

Algumas estimativas sobre o seu lançamento:

  • preço estimado em R$ 230.000;
  • período de lançamento no segundo semestre de 2020;
  • motorização de 230 cv de potência e 35,7 kgf.m de torque.

3. Audi Q7

Apesar de não ser um veículo inédito ao mercado, ainda se trata de um dos SUVs de topo da marca, que vem carregado com o que há de melhor na engenharia automotiva, além de apresentar um desenho marcante, que em muito lembra o Q8, seu irmão maior.

O interior do modelo já adota a nova tendência global, com a substituição da boa maioria dos botões por interfaces de toque, totalizando três displays de alta resolução. Uma é exclusiva para o gerenciamento do ar condicionado, outra para a central multimídia e a terceira para o painel de instrumentos.

Sendo um modelo de topo, ele integra todos os mimos tradicionais ao mercado, com sistema dispersor de fragrâncias, ar-condicionado de quatro zonas com controle individual, além dos clássicos bancos com massageadores e climatização especial.

Sobre seu lançamento:

  • preço estimado em R$ 450.000;
  • período de lançamento no primeiro semestre de 2020;
  • motorização de 340 cv de potência e 51 kgf.m de torque.

4. BMW Série 2 Gran Coupé

A BMW há de lançar o seu novo coupé de quatro portas, que apesar de receber o título Série 2, trata-se de uma variante baseada no Série 1 — o clássico hatch compacto da marca. O modelo vem na hora certa para disputar espaço com os compactos da Mercedes.

O Serie 2 GC será o primeiro sedan de tração dianteira vendido pela marca, o que amplia o seu leque de mercado, já que boa parte dos consumidores busca opções com uma pilotagem mais dócil e estável.

O modelo combina uma série de detalhes de outros clássicos da marca. A traseira faz valer o título de coupé, remontando à 428i Gran Coupé. Já o ambiente interno é fortemente inspirado na Série 3, em um esforço da marca para acomodar o público dessa faixa de preço ao novo modelo.

Curiosidades do lançamento:

  • preço estimado em R$ 210.000;
  • período de lançamento no segundo semestre de 2020;
  • motorização de base com 145 cv, intermediária com 231 cv e esportiva com 306 cv.

5. BMW X6

De certa forma, o X6 é um dos maiores segredos dessa lista, pois, apesar da marca já ter divulgado seu estilo, pouco falou sobre as opções de motores. Mas, assim como o Audi Q7 (rival direto), espera-se que venha carregado de tecnologia e inovações.

Uma curiosidade sobre o X6 é que ele foi o pioneiro do estilo SUV coupé, quando em 2008, mostrou que era possível um carro alto se parecer esguio e esportivo. Em termos de desenho, a nova geração fica ainda mais agressiva, além de ganhar detalhes estéticos, como uma grade brilhante, para destacá-lo nos ambientes urbanos.

Informações sobre seu lançamento:

  • preço estimado em R$ 500.000;
  • período de lançamento no segundo semestre de 2020;
  • motorização de topo V8 com 530 cv de potência.

6. Land Rover Defender 

Para muitos, esse será o principal lançamento do ano. O novo Defender representa o retorno de um clássico. Pelo que foi apresentado em Frankfurt, o lançamento herdou o estilo dos modelos antigos, mantendo sua identidade com uma boa dose de futurismo e modernidade.

Outro destaque da nova geração é apostar na versatilidade do Defender antigo, mas com uma pegada diferente. Para tanto, a marca oferecerá o modelo em quatro variantes, chamadas de Pacotes: Explorer, Adventure, Country e Urban — cada qual com detalhes e itens específicos para esses ambientes e estilos de vida.

As estimativas:

  • preço estimado em R$ 350.000;
  • período de lançamento no segundo semestre de 2020;
  • quatro motorizações, três a combustão e uma híbrida, com opções entre 200 cv e 400 cv de potência.

7. Mercedes-Benz EQC

A Mercedes posiciona o elétrico EQC no mercado, sendo um SUV que disputará o consumidor com o Audi e-Tron. Como é tradicional da Mercedes, o modelo oferece um desenho mais clássico e fluído do que o seu rival despojado.

Além da eletrificação, o design é o segundo ponto de importância nesse lançamento. Pois antes de qualquer outro modelo, o EQC já sugere como serão os elétricos da marca. Com isso, a Mercedes sinaliza para uma identidade visual com menos vincos e ângulos retos, passando para linhas mais redondas e futuristas.

Detalhes sobre o lançamento:

  • preço estimado em R$ 477.900;
  • período de lançamento no primeiro semestre de 2020;
  • motorização de 408 cv potência.

8. Mercedes-Benz GLB 

O GLB vem ao mercado com a difícil tarefa de ocupar o espaço do GLK. Dizemos isso porque o GLK era clássico justamente pela nostalgia de seu desenho, um quadrado moderno nos tempos atuais. Belo, o GLB tem o objetivo de atrair novos consumidores à marca.

Inclusive, o GLB prova a tendência do EQC, abandonando o desenho angular para linhas suaves que desaparecem nas curvas do SUV. No geral, o destaque desse modelo será atender o público familiar, oferecendo terceira fileira de ocupantes e acomodando 7 pessoas com conforto e comodidade.

O modelo conserva todos os trunfos das Mercedes atuais, com motorização turboalimentada, transmissão automatizada de 8 marchas e uma extraordinária capacidade para o off-road, muito por conta da distribuição de torque entre as rodas de maneira inteligente e automática.

estimativas sobre o seu lançamento:

  • preço estimado em R$ 200.000;
  • período de lançamento no primeiro semestre de 2020;
  • três motorizações possíveis, com 136 cv, 224 cv e 306 cv de potência.

As tendências do mercado

Em nossa visão, identificamos quatro tendências que serão figurinhas carimbadas no futuro do setor e que, certamente, aparecerão nos seminovos premium.

Automação

No presente momento, as grandes fabricantes estão em busca do pote de ouro da nova década, a automação completa de nível 5, quando a central computacional do veículo será capaz de realizar todas as decisões para uma condução autônoma e independente de motorista.

Naturalmente, essa tendência assusta ao mercado, pois pode mudar a forma como o consumidor se relaciona com os carros. No entanto, não há como negar que os desafios de mobilidade urbana e sustentabilidade poderiam ser drasticamente impactados por isso. Hoje, os líderes na automação são os veículos da Tesla e os modelos de topo da Volvo.

Conectividade

Em um complemento à automação, a conectividade será um recurso do absoluto futuro da mobilidade urbana. Uma vez que a maioria dos veículos alcançar a autonomia, a frota veicular deverá estar inteiramente conectada, fazendo com que todos os automóveis componham uma grande rede neural de dados e decisões colaborativas.

Nesse estágio, os acidentes e fatalidades podem ser reduzidos a zero, com a ausência completa da interferência humana e com a predição em tempo real do comportamento dos veículos na estrada, já que todos estarão em constante comunicação, sinalizando suas trocas de faixas, acelerações e reduções entre si.

Eletrificação

Essa tendência simboliza o caminho em direção à sustentabilidade produtiva e ambiental — algo visto em modelos como o EQC e o e-Tron. Esse é o tipo de futuro inevitável e, por mais distante que ainda esteja, os modelos à combustão têm seus dias contados, uma vez mais quando consideramos o número de países com metas limites para a eletrificação de suas frotas.

Hibridização

Em contraponto, os híbridos representam um estágio tecnológico de transição entre os modelos à combustão e os totalmente elétricos. A hibridização é fundamental para adaptar a sustentabilidade em países emergentes, como o Brasil, que ainda não dispõem das condições econômicas, políticas e estruturais para uma malha completamente elétrica.

Os elétricos dependem de três pontos para sua popularização: um preço relativamente acessível, incentivos fiscais para beneficiar quem opta por esses modelos e uma infraestrutura de postos de carregamento em todas as grandes cidades e rodovias brasileiras.

Por conta dessa complexidade de eventos e exigências, os carros elétricos ainda não são uma opção completamente viável no Brasil, pois mesmo que se tenha as plenas condições econômicas para ignorar a falta de isenções fiscais, a estrutura ainda não está completamente adaptada para receber esses modelos em todos os lugares. Em contrapartida, os híbridos são mais acessíveis e ainda oferecem a possibilidade do abastecimento tradicional.

Como pôde ver, 2020 tem tudo para ser um ano espetacular para o segmento automotivo, pois são inúmeras as opções disponíveis no mercado, esteja você buscando nostalgia, luxo, performance ou esportividade.

Gostou deste post com os lançamentos de carros 2020? Então aproveite e compartilhe as novidades com os seus amigos em suas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe um comentário